Google+ Followers

Projeto Valores Humanos

ESCOLA MUNICIPAL PREFEITO SÍRIO BORGES
DIRETORA: MARIA LUCIENE DOS SANTOS
COORDENADORA: ADRIANA JORIS
PROFESSORAS:
FRANCILENE ALENCAR AMARAL
LUIZA CRISTINA ALVES BORGES DE LIRA
LURDES DE FÁTIMA VIANA PRESTES

TURMAS:
6° ANO “B”, 7° ANO “A” e “B” e 9° ANO “A”_ MATUTINO

1- JUSTIFICATIVA

O Projeto: “Valores Humanos”, desenvolvido na Escola Municipal Sírio Borges com as seguintes séries do Ensino Fundamental (6º Ano “B”,7° Ano “A” e “B” e 9° Ano “A”) no período Matutino envolvendo as seguintes disciplinas: Língua Portuguesa e História.
A Escola situada à Rua Juviano Medeiros, n° 1100, no Centro do município de Rio Brilhante (MS) atendendo uma clientela de aproximadamente 630 alunos de classe média a baixa, alguns discentes com pouca estrutura familiar.
A elaboração deste projeto, bem como a sua aplicação será feita por alguns professores juntamente com a coordenadora pedagógica das referidas séries envolvidas.
O motivo que nos levou à execução deste projeto sobre os Valores Humanos é pela necessidade de se resgatar os valores e regras que parecem estar adormecidas ou esquecidas pelos estudantes, despertando a busca pela valorização das pessoas, das virtudes, bem como o “bem” que devem ser ensinado pelos pais, sociedade e escola, assim com este projeto pretendemos despertar nos alunos uma reavaliação de diversas atitudes e situações que acontecem no dia-a-dia que dificulta uma harmonia entre os educandos e educadores, um dos principais fatores que dificulta a aprendizagem, os problemas encontrados na sala de aula é a indisciplina dos alunos, assim por ser um assunto polêmico, vários autores realizam estudos sobre o assunto.
Segundo VASCONCELLOS (1993, p.37), “(...) a indisciplina envolve intimamente a questão de caráter, da cidadania e da consciência do sujeito. No fundo sempre se questiona: qual é o tipo de homem que queremos formar?”
Neste conceito, VASCONCELLOS procura trabalhar principalmente com a formação do indivíduo, o seu relacionamento com a sociedade e consigo mesmo.
SAMPAIO (s.d., p.23) concorda com VASCONCELLOS (1993) e menciona que “(...) para que não ocorra indisciplina, é necessário não automatizar o aluno, pois somente assim poderíamos trabalhar com o que o ser humano possui de mais profundo”.
O “ser humano” deve estar acima de tudo. De nada adianta querer que os alunos tornem-se robôs se o relacionamento afetivo é um dos fatores primordiais para a disciplina em sala de aula.
Já TIBA não apresenta um conceito do que é indisciplina, mas sim, de disciplina (2006, p.15) “(...) um dos pilares para consolidar a sociabilidade é a disciplina, base fundamental para a formação e organização de toda e qualquer pessoa, estrutura, família, grupo e sociedade.
Disciplina é um dos fortes ingredientes da competência profissional, da cidadania, da boa convivência familiar, do aprendizado escolar, da economia psíquica e financeira, da ponderação e da felicidade.
Filhos e alunos devem ser preparados para transformar-se em cidadãos do mundo: éticos, competentes e felizes. A disciplina não deve ser vista como um ranço do autoritarismo, modelo educacional que não serve mais.
A disciplina entra como qualidade de vida pessoal e social. Quem tem disciplina dentro de si, comparado a quem não tem, é:
  • Mais competente, porque produz mais, gastando menos recurso e tempo.
  • Mais ético, porque explora menos outras pessoas, atribuindo-lhes seu real valor.
  • Mais cidadão progressivo, porque preserva o planeta evitando destruição e desperdícios.
  • Mais livre, porque tem sua autonomia ideológica e sua própria independência financeira.
  • Mais feliz, porque sabe compartilhar, amar e receber amor num relacionamento digno entre as pessoas.
Por fim, AZANHA (1987, p.45) conceitua indisciplina como “o ato extremo de uma criança que possui alguma deficiência afetiva”.
Portanto, embora o fenômeno da indisciplina seja um velho conhecido de todos, sua relevância teórica não é tão nítida. E o pouco número de obras dedicadas explicitamente à problemática da indisciplina explica, sem dúvida, ser um tema de difícil abordagem.
“O perigo maior para um jovem não são as drogas: é sim não crer no futuro e na
sociedade. A falta de esperança, essa sim, é que pode levar à depressão, ao individualismo, ao consumismo, a exacerbação, ao suicídio, a marginalidade e as drogas. Já a convicção num caminho produtivo a ser trilhado faz com que os jovens estudem e realizem. Para ter essa confiança, precisam conviver com pessoas que além de seguir esse modelo, não se deixam abalar pelas notícias negativas veiculada pela mídia.” (T. Zagury, Artigo: Revista Cláudia 2001).
Vivemos numa época violenta e violência é sintoma de uma sociedade onde se criou respeito pelas regras e pelos valores morais, sociais e culturais, que acaba tornando adultos sem referências de cidadania e amor pelo próximo. E a solução para esse problema, em longo prazo, exige uma verdadeira revolução na maneira de educar nossas crianças.
Os PCNs referidos como Temas Transversais e Ética procura promover uma ampla discussão com a sociedade auxiliando caminho que podem determinar o tipo de educação que se almeja para o nosso país, a iniciativa de trabalhar com temas relacionados nos PCNs já citados podem influenciar os padrões que diz respeito aos valores humanos.
Sathya Sai Baba, um educador indiano, afirma que a busca de excelência na educação deve ocorrer em dois níveis paralelamente: a excelência de caráter e a excelência de conhecimento. O conhecimento a que ele se refere são os conteúdos acadêmicos trabalhados de modo geral em sala de aula. O caráter, por sua vez, é conformação ética e de cidadania que indica como o conhecimento acadêmico será usado na sociedade. Sathya Sai Baba fala que valores universais, como a Paz, o Amor, a Verdade, a Não Violência e a Retidão, permeiam todas as culturas e épocas, tornando-se um veículo de comunicação e compreensão na diversidade humana.
Através deste projeto interdisciplinar envolvendo a disciplina Língua Portuguesa e História, procuraremos conscientizar os alunos que sentimentos como amizade, responsabilidade, perseverança, coragem, disciplina, honestidade, lealdade, bondade, amor, compaixão, fé, companheirismo respeito pelo(s) outro(s) são de suma importância para se recriar um mundo melhor.
Para concluir é importante à realização de projetos que venham conhecer as problemáticas dos adolescentes, pois nos dias atuais convivem com a violência social, sujeitos às drogas e a marginalização. 
2 - OBJETIVOS
2.1 – OBJETIVO GERAL
Desenvolver na comunidade escolar o sentimento de fraternidade e solidariedade, que surgem no espírito humano, quando o individuo é capaz de se colocar no semelhante.

2.2 – OBJETIVOS ESPECÍFICOS DE HISTÓRIA DO 6° ANO “B”.

Durante o estudo dos temas, os alunos devem ser motivados a:
  1. Resgatar a importância do Respeito Mútuo, da Solidariedade, da Amizade e da Disciplina para a vida;
  2. Reconhecer as regras básicas para uma boa convivência no espaço escolar;
  3. Vivenciar alguns valores humanos para a boa convivência: respeito, solidariedade, responsabilidade, auto-estima, amizade e outros;
  4. Identificar as semelhanças e diferenças entre as civilizações;
  5. Identificar e compreender características centrais das civilizações nos aspectos religioso, social e cultural.

2.3 – OBJETIVOS ESPECÍFICOS DE LÍNGUA PORTUGUESA DO 7° ANO “A” E “B”.
  1. Ler e debater temas geradores visando o resgate de valores: temas sugeridos ética, cidadania, solidariedade, companheirismo, amizade e anti-bullying.
  2. Resgatar valores dentro de sala durante as aulas.
  3. Produzir texto narrativo, utilizando narrador, discurso direto e indireto.
  4. Criar uma trama narrativa, com descrição de personagens, apresentação, desenvolvimento, conflito, clímax e desfecho, dentro dos temas geradores.
  5. Estudar dos tipos de balões e recursos gráficos necessários na produção de HQ e da fotonovela.
  6. Transformar as produções textuais em HQ utilizando todos os elementos necessários: balões, recursos gráficos, onomatopéias, cenários e personagens.
  7. Utilizar de mídias e softwares para produzir as fotos dos personagens e balões das falas.
  8. Criar e montar as fotonovelas.

2.4 – OBJETIVOS ESPECÍFICOS DE LÍNGUA PORTUGUESA DO 9° ANO “A”.
Minimizar as dificuldades de leitura e escrita apresentada pelos alunos;
Trabalhar afetividade, como forma de melhor relacionar-se consigo mesmo e com os outros;
  1. Resgatar o valor de cada pessoa com indivíduo e cidadão;
  2. Apresentar os resultados dos trabalho produzidos pelos alunos;
  3. Fazer uma confraternização.
3 – METODOLOGIA
3.1 – METODOLOGIA DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA- 6° Ano “B”
Serão utilizadas metodologias diferenciadas de acordo com os conteúdos trabalhados:
  • Leitura oral, individual e em grupo;
  • Ler os textos comentar sobre os assuntos e opinar;
  • Produção de sínteses sobre os conteúdos;
  • Assistir filme e depois fazer relatório;
  • Ensaiar a peça teatral e depois apresentar;
  • Ler uma mensagem “O Homem”. 
3.2 - METODOLOGIA DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA- 7° Ano “A” E “B”
Após a leitura e debate de temas geradores como ética, cidadania, solidariedade, companheirismo, amizade e anti-bullying. Os alunos separam os grupos de acordo com o interesse pelo tema. Escolhe o texto e transforma nas cenas para a produção das fotos de cada fotonovela. Durante as aulas na S.T.E.(Sala de Tecnologia Educacional), cada grupo cria e monta as fotos com os balões inserindo o texto.
3.3 – METODOLOGIA DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA- 9° Ano “A”
  1. Apresentação do projeto aos alunos;
  2. Perguntar aos alunos se eles já ouviram falar sobre Byllying, qual a opinião deles a este respeito?
  3. Ler para eles alguns artigos que falam sobre o tema Bullying.
  4. Pesquisa e leitura na internet;
  5. Seminário
  6. Dividir a sala em grupos para apresentar o trabalho na escola para os alunos do 4º e 5º anos.
4- RECURSOS

Recursos Humanos: alunos, professor, coordenação, direção e pais de alunos.
Recursos Pedagógicos: revista, livros, cola, tesoura, papéis (diversos), cartazes, pincel atômico, cadernos, lápis de cor, lápis, borracha, caneta
Recursos Tecnológicos: câmera fotográfica, televisão, aparelhos de som e DVD, sala de tecnologia, blog da escola.
 
5 – CRONOGRAMAS DE ATIVIDADES
5.1 – Professora: Lurdes de Fátima Viana Prestes  
Disciplina: História
Turma: 6° Ano “B” Período: Matutino
MÊS DA
EXECUÇÃO
QUANTIDADE DE AULAS
UTILIZADAS
AÇÕES A SEREM
DESENVOLVIDAS
Agosto
02 h/aulas
06 h/aulas
#Elaboração de partes do projeto junto com os alunos.
#Estudo sobre a China: Leitura e comentários do texto, elaboração de síntese.
Setembro
03 h/aulas
01 h/aula

05 h/aulas
#Atividades, correção das atividades sobre a China e prova.
#Leitura, comentários e elaboração de síntese sobre a Índia.
#Leitura e comentários sobre “Origens da Grécia Antiga”.
Outubro
02 h/aulas
02 h/aulas
02 h/aulas
01 h/aula
#Leitura e interpretação de texto sobre a Grécia.
#Comentários e produção de peça teatral Respeito é Bom.
#Filme
#Questões para refletir
ovembro
02 h/aulas
01 h/aula
#Ensaio da peça teatral “Respeito é Bom”.
#Apresentação da Peça Teatral e leitura de mensagem.


5.2 – Professora: Luiza Cristina A. Borges de Lira Disciplina: Língua Portuguesa.
Turmas: 7º “A” e “B”. Período: Matutino

DATA DA
EXECUÇÃO
QUANTIDADE DE AULAS
UTILIZADAS
AÇÕES A SEREM
DESENVOLVIDAS
26/07
01 h/ aula
Leitura e apresentação do projeto.
27/07
01 h/ aula
Separar e dividir os grupos por temas.
01/08 a 12/08
06 h/ aulas – 1 tema por aula
Leitura e debate de temas geradores, temas sugeridos: ética, cidadania, solidariedade, companheirismo, amizade e anti-bullying.
15 -16/08
02h/ aulas
Produção de texto narrativo, utilizando narrador, discurso direto e indireto.
17/08 a 22/08
02h/ aulas
Criação de uma trama narrativa, com descrição de personagens, apresentação, desenvolvimento, conflito, clímax e desfecho, dentro dos temas geradores resgatando valores.
23/08 a 31/08
06h/ aulas
Estudo dos tipos de balões, onomatopéias e recursos gráficos necessários na produção de H.Q. e da fotonovela.
01/09 a 09/09
02 h/aulas
Transformar as produções textuais em H.Q.
12/09 a 16/09
02 h/aulas
Tirar as fotos das cenas.
19/09 a 23/09
02 h/ aulas
Passar as fotos para os computadores.


26/09 a 14/10
06 h/ aulas
Utilização de mídias e softwares para produzir as fotos dos personagens com balões das falas e recursos necessários para a produção das fotonovelas.
17/10 a 21/10
04h/ aulas
Finalização das fotonovelas, com criação da capa e apresentação do elenco, apresentar os trabalhos no projetor e multimídias para os grupos.

5.3 Professora: Francilene Alencar Amaral Disciplina: Língua Portuguesa.
Turma: 9º “A” Período: Matutino.

MÊS DA
EXECUÇÃO.

QUANTIDADE DE AULAS
UTILIZADAS
AÇÕES A SEREM
DESENVOLVIDAS
Junho
a
Julho
03 h/aulas








03 h/aulas
  1. Pesquisa e leitura na internet:
- O QUE É BULLYING?
- TIPOS
- CAUSAS
CONSEQUÊNCIAS

  1. Apresentação do Seminário


Agosto
a
Novembro
04 h/aulas








02 h/aulas

06 h/aulas


02 h/aulas


02 h/aulas
1. Composição dos grupos: Palestrantes
Teatro
Pesquisa
Vídeos

2. Aprofundamento da pesquisa

3. Ensaio

4. Apresentação do trabalho aos alunos do 4º e 5º anos.


5. Encerramento


6 - AVALIAÇÕES
6.1 – AVALIAÇÃO DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA- 6° ANO “B”
Os alunos serão avaliados através de:
  • Provas;
  • Trabalhos;
  • Atividades em sala;
  • Assistir filme;
  • Questionário;
  • Produção de peça teatral, ensaio e apresentação;
  • Mudança de postura.
6.2-AVALIAÇÃO DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA- 7° ANO “A” E “B”
A avaliação será realizada continuamente, observando a participação e o interesse de cada aluno no desenvolvimento das atividades do projeto e através da produção textual onde os alunos farão fotos deles mesmos como personagens e criarão balões com diálogo, contando as tramas de uma fotonovela, de acordo com o tema resgatando valores.

6.3– AVALIAÇÃO DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA- 9° ANO “A”

A avaliação deverá ser feita levando em consideração:
    1. O avanço dos alunos em relação à leitura e escrita;
    2. A participação dos alunos durante o desenvolvimento do projeto;
    3. O relacionamento dos alunos entre si e com a professora;
    4. Leitura e interpretação de textos sobre o tema;
    5. Produção de textos reflexivos;
    6. Apresentação aos alunos do 4º e 5º anos. 

7- REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS
BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: apresentação dos temas transversais: ética.
Secretaria de Educação Fundamental. 2. ed. Rio de Janeiro: DD&A, 2000.
CURY. Augusto. Pais brilhantes e professores fascinantes. 13ª ed. Rio de Janeiro, Sextante, 2003.
ISSEVH. Programa Sathya Sai de Educação em Valores Humanos para Adultos. Manual
para Educadores. São Paulo: Instituto Sri Sathya Sai de Educação do Brasil, 2001.
Revista Cláudia. 2001/ Ed. Abril.
TIBA, Içami. Adolescentes: Quem ama, educa! 26º ed. Editora Gráfica, 2005.
TIBA, Içami. Disciplina: O limite na medida certa. 13ª ed. São Paulo: gente, 1996.
VASCONCELOS, Celso dos S. Disciplina. São Paulo: Libertad, 19.
ISSEVH. Programa Sathya Sai de Educação em Valores Humanos para Adultos. Manual
para Educadores. São Paulo: Instituto Sri Sathya Sai de Educação do Brasil, 2001.