Google+ Followers

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

APRENDENDO A CUIDAR DAS PLANTAS

A atividade foi realizada na sala da Educação Infantil, Pré IIA
Essa atividade foi proposta pela Apostila Infantil 5, onde as crianças puderam observar e acompanhar o desenvolvimento das plantas.
Primeiramente foi realizada a experiência com grãos de feijão e depois com  a semente de uma flor chamada Beijinho, cada criança trouxe sua garrafa pet para confecção dos vasinhos, pensando assim sobre reciclagem e o cuidado com o Meio Ambiente.
A crianças participaram com muito interesse e empolgação, no final todos puderam levar sua plantinha para casa, algumas com flores.














terça-feira, 25 de novembro de 2014

Seminário final do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa de Rio Brilhante

Escola: EM. Prefeito Sírio Borges
Professor (as): Simone Dornelles Staine e Florência Celestrino
Professora Mediadora: Denilda Mata
Professora da STE: Cristiene Alves dos Santos
Turma (s): 1º Ano “A”
Turno (s): Vespertino
Total de alunos: 28
Coordenação Pedagógica: Florência Celestrino
Direção: Margarida Ferreira

Título: Matemática na salada de frutas
Objetivo Geral: Desenvolver o raciocínio lógico operacional de maneira que o aluno possa resolver situações do seu cotidiano com auto confiança e autonomia, proporcionando-lhe aprender com diversão e entretenimento.
Objetivos Específicos:
- Cantar a música “Salada mista”, da Xuxa.
- Trabalhar limites para viver em grupo, estimulando a interação e a socialização.
- Realizar diferentes tipos de contagem nos variados contextos (brincadeiras e jogos) representada simbolicamente.
- Manusear as frutas naturais estabelecendo relações com a forma que apresenta.
- Realizar a contagem das frutas (naturais, em EVA e desenhos) representando simbolicamente.
- Representar quantidades numericamente.
- Sequenciar numericamente.
- Relacionar quantidades ao numeral.
- Utilizar o cálculo mental na resolução de problemas envolvendo unidade 9 (na oralidade).
- Resolver situações-problemas envolvendo adição, subtração, multiplicação e noção de divisão com repartição em partes iguais de 0 a 10 com ilustração.
- Interpretar o valor posicional de cada uma das ordens através do quadro valor de lugar (QVL).
- Observar listas e tabelas a partir de dados coletados.
Conteúdos:
Sistema de numeração decimal. Números de 1 a 30.
Noção de multiplicação com ilustração e registro.
Noção de divisão com repartição em partes iguais de 0 a 10.
Situações-problemas envolvendo adição, subtração, multiplicação e as ideias de divisão.
Comparação de tamanhos, formas, cores e espessuras.
Relação entre unidade e dezenas (agrupamento na base 10).
Interpretação de lista e tabela simples a partir de dados coletados.
Metodologia: Apresentação do tema “Matemática na  salada de fruta” aos alunos, através de conversa informal, explicando a importância dos números em nossa vida. Algumas atividades serão realizadas em grupos, além da realização de outras atividades lúdicas como jogo de memória e utilização de Sala de Tecnologia Educacional (STE). Assim, promovendo situação onde o aluno possa realizar trocas afetivas e intelectuais com seus colegas. Trabalha-se com cartazes em EVA, ilustrações e exposição de tabela. E também um destaque para as atividades que envolvem cálculos mentais, desafios matemáticos, lógica e possibilidades.
Situação inicial: elaboração do bilhete aos pais para trazer de casa a fruta que dispõe: abacaxi, banana, laranja, maçã, manga, mamão (frutas da temporada e apreciadas pelos alunos).
No dia marcado para trazer as frutas, computar na lousa, transpor para o cartaz as frutas em EVA de acordo com as quantidades que trouxeram, observando nas frutas naturais sua forma, cor e espessura.
Segundo momento: realização da salada de frutas e degustação.
Terceiro momento: provocando o raciocínio lógico – preparação para a estruturação do texto da situação-problema.
Quantas bananas nós colocamos? Quantas laranjas? Quantas maçãs? A partir destes dados, provocar o cálculo mental sobre questões relevantes, usando os dados anotados na lousa, como por exemplo: para fazer a salada de frutas usamos somente as frutas básicas: 32 bananas, 20 laranjas, 25 maçãs e 1 manga. Separar as frutas por espécie: as que tem mais polpa; as que tem mais caldo  (anotar na lousa). Havia mais frutas com polpa ou com caldo? Noções de quantidade. Todos comeram?
Elaboração da tabela: “Pesquisa de preferência de frutas”, destacando todas as frutas. Cada aluno vai até a tabela e cola a fruta que mais gosta. Depois questiona-se as quantidades. A tabela é construída com os alunos (observação, construção e registro).
Situações-problemas envolvendo adição, subtração, ideias de multiplicação e divisão.
Atividades com jogos na STE – jogo da memória com frutas.
Conhecendo forma geométrica da laranja, ilustração de outras frutas que tem a mesma forma.
Trabalhar dezena (troca 10 unidades por uma dezena), quadro valor de lugar.
Jogo da troca: reúnem-se grupos com mais de dois colegas, juntam as frutas e cada um na sua vez joga o dado e pega a quantidade de frutas que consegui na soma dos pontos dos dados. Toda vez que um jogar conseguir juntar 10 frutas, deverá trocá-las por uma dezena (uma ficha correspondente à  cor azul).
No encerramento, as crianças apresentarão a coreografia da música “Salada mista”, da Xuxa.
Avaliação: A avaliação será feita com um olhar atento e reflexivo sobre o desenvolvimento de cada um dos alunos, percebendo suas limitações e suas habilidades, dando ênfase ao seu crescimento  no decorrer das atividades. Também serão avaliados através de questionamento oral e registros escritos para verificação das principais dificuldades detectadas e futuras intervenções para saná-las.
Cronograma:
Data
Atividade
28/10
Entrega e leitura do bilhete aos pais para a realização da salada de frutas.
29/10
Observação das frutas naturais, comparação de tamanhos, formas, cores e espessuras. Contagem das frutas naturais e utilização do cartaz de EVA.
05/11
Construção da tabela simples juntamente com os alunos a partir de dados coletados.
06/11
Fazendo a salada de frutas. Degustação.
07/11
Situações-problemas envolvendo adição, subtração, multiplicação e divisão.
10/11
Atividades na STE. Jogo de memória frutas.
11/11
Jogo da troca. Trabalhando dezenas.
12/11
Encerramento das atividades com a coreografia da música “Salada Mista”.

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Projeto: A Copa vai à escola


O futebol é um dos esportes mais praticados nos dias de hoje e considerado o mais popular. O principal evento desse esporte é a Copa do Mundo FIFA (Federação Internacional de Futebol Associado), uma competição internacional de futebol que ocorre a cada quatro anos. Esse evento retorna ao Brasil após 64 anos, pois a última copa no país foi em 1950.
A seleção do Brasil sentiu o gosto de erguer a taça pela primeira vez em 1958, na copa disputada na Suécia. Quatro anos após, em 1962, o Brasil voltou a provar o gostinho do título no Chile. As demais conquistas foram no México em 1970, nos Estados Unidos em 1994, e em 2002 na Copa do Mundo do Japão/Coreia do Sul.
Esse momento pelo qual o Brasil passa por ser sede do Mundial faz com que muitas informações cheguem até as crianças e jovens,e esse grande acontecimento contribui para possibilidade de reflexão, discussão e aprendizagem.

A escola sendo um espaço de aprendizagem e construção do conhecimento não poderia deixar de abordar e desenvolver atividades relativas a este acontecimento mundial, e também participar da iniciativa da Secretaria Municipal na proposição de desenvolver o Projeto – A copa vai à escola.
As atividades foram desenvolvidas através de pesquisas, debates e confecção de trabalhos que levem à reflexão dos acontecimentos sociais conhecendo e valorizando as diversas culturas, através de um trabalho coletivo e interdisciplinar.
video


terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Seminário final do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa de Rio Brilhante - 3º Ano



Secretaria Municipal de Educação

Seminário final do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa de Rio Brilhante
Escola Municipal Prefeito Sírio Borges
Professor (es):Cilene Paes de Barros, Neusa Cancian, Valdete Lourdes Nardino Testa
Professor (es) STE: Cristiene Alves dos Santos e Fernanda Maciel B. Ribeiro
Turma (s): 3º ano A e B
Turno (s): Matutino e Vespertino
Total de alunos: 36 alunos
Coordenação Pedagógica: Florencia Celestrino
Direção: Margarida Ferreira

Título:
OS TRÊS PORQUINHOS”


Os Três Porquinhos foi um trabalho que aconteceu em sala de aula, nas disciplinas de Lingua Portuguesa e Ciências aos alunos do 3° ano do ensino fundamental nos períodos Matutino e Vespertino dentro da proposta da Alfaberização na Idade Certa juntamente com a proposta escolar, visando dar incentivo a Leitura e Escrita, a socialização entre os alunos, diminuir os problemas com as diversidades, melhorar a oralidade e comunicação, desenvolver a compreensão e absorção dos fenômenos naturais e suas intensidades.
Essas aulas tiveram a duração de uma semana, sendo 5 (cinco) aulas de Língua Portuguesa e 2 (duas) aulas de Ciências.
Tivemos o apoio da diretora Margarina e da coordenadora Florência, que não mediram esforços para nos ajudar e acompanhar o desenvolvimentos das aulas.
No desenvolvimento das aula de Língua Portuguesa, nós professoras Neusa e Cilene, demos o inicio com a música da história dos 3 Porquinhos e a confecção das mascaras com papel pardo e lápis de cor. Foi uma animação para os alunos, a alegria contagiou a todos.Para um inicio foi perfeita socialização.No outro dia fizemos uma sessão de filmes com desenhos animados de várias versões.Aconteceu na sala de tecnologia, que assistira observando e comparando diferenças e semelhanças em cada desenho.
Nesse mesmo dia a professora Valdete na disciplina de Ciências, trabalhou com os alunos, os fenomenos naturais. Na observaçõs dos desenhos assistido foram instigado o conhecimento do fenômeno“vento”que destacou na históriaFizeram uma ilustração com desenho para representar a situação.
Em outras aulas as professoras de L. Portuguesa trabalharam com jogos, dentre eles se destacou o Jogo de Pergunta e Resposta onde,foi usado uma trilha como caminho do lobo no final montagem do quebra cabeça com a casa dos Porquinho,foi usado a marcação com as máscaras dos porquinhos.Foram feito também outros jogos como:Jogos de Palavras, de Parlendas entre outros.Foram usado 2 (duas) aulas.Todos participaram alegremente e compreenderam melhor a escrita e leitura.A professora de Ciências deu continuidade com jogos de memória e continuaram a desenvolver o fenomenos naturais “vento na sua intensidade as atividades do sopro.
Para finalizar as professoras de Língua Portuguesa fizeram Leitura individual e coletiva do texto 3 Porquinhos e a interpretação oral.Cada aluno teve a oportunidade de contar uma historia com as caracteristicas do texto lido.
Fizemos a avaliação continua com acompanhamento nas atividades de forma que todos participaram ativamente.
3º Ano "A"

3º Ano "B"


segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Seminário final do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa de Rio Brilhante - 2º ANO


Secretaria Municipal de Educação

Seminário final do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa de Rio Brilhante
Escola: Municipal Prefeito Sírio Borges
Professor (es): Alba dos Santos Leite, Belisaria Aparecida do Carmo Sampaio Leoni e Dilma de Oliveira Persi.
Turma (s): 2° Ano “A” e “B”
Turno (s): Matutino e Vespertino
Total de alunos: 42
Coordenação Pedagógica: Adriana Joris e Rejane Eurides
Direção: Margarida Ferreira
Professoras da STE: Cristiene Alves dos Santos e Fernanda Maciel Batista Ribeiro

Título: Asas de todas as cores.

Aproveitando o projeto trabalhado na escola neste segundo semestre com o tema “Gêneros Textuais no cotidiano” que tem como objetivo sanar os diversos problemas encontrados na leitura e escrita dos alunos, buscando desenvolver o gosto pela leitura, compreensão e escrita de diversos tipos de texto que fazem parte do cotidiano do aluno e principalmente resgatar seu valor como cidadão.
Para trabalharmos o texto da apostila do Sefe “Asas de todas as cores”, será utilizado 10 horas/aula evidenciando que na natureza podemos encontrar borboletas de várias cores e formatos. Desta forma será trabalhado de forma interdisciplinar envolvendo as disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática, História Geografia e Artes. Na Língua Portuguesa além do texto informativo da apostila do Sefe (p.32) foi trabalhada a poesia, “As borboletas” do poeta Vinícius de Moraes, onde foram disponibilizadas cópias do poema para a realização da leitura e interpretação, explorando a palavra borboleta trabalhando com acróstico e texto fatiado.
Para complementar o trabalho a professora de Ciências trabalhou com a história: “O nascimento da borboletinha”, logo após foi pedido aos alunos que desenhassem o nascimento da borboletinha, como recurso para organização sistemática e socialização dos conhecimentos adquiridos, após as realizações das atividades os alunos assistiram um documentário sobre a metamorfose das borboletas e fizeram um passeio no pátio da escola para encontrarem um casulo. Esta atividade proporcionou um estudo da linha do tempo de desenvolvimento da borboleta e a comprovação daquilo que se estudou. Cada espécie de borboleta ou mariposa tem um ciclo próprio, geralmente são semanas.
Na disciplina de Arte foi trabalhada uma oficina de construção de borboletas com recortes e colagens, de todas as cores para montar um cartaz que foi exposto em sala de aula.
Após os alunos terminarem as atividades, o professor retoma o cartaz produzido e traz a explicação referente a cada momento explorando cruzadinhas, caça palavras, construção de novas palavras a partir de letras ou sílabas de palavras contextualizadas.
Na disciplina de Matemática foram trabalhados os números pares e ímpares, na contagem, quantos olhos têm a borboleta, quantas asas, quantas são amarelinhas entre outros.
Para finalizar um dos alunos fez a declamação e os demais dramatizaram. No decorrer das aulas os alunos mostraram bastante entusiasmo com o desenvolver das atividades propostas proporcionando uma aprendizagem de forma relevante.
                                                  2° Ano “A”
                                                   
                                                                    2° Ano “B”



sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Seminário final do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa de Rio Brilhante

Secretaria Municipal de Educação

Seminário final do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa de Rio Brilhante
Escola: Municipal Prefeito Sírio Borges
Professor (es): Joleandra Ferreira Silva e Simone Dornelles Staine
Turma (s): 1° Ano “A” e “B”
Turno (s): Matutino e Vespertino
Total de alunos: 34
Coordenação Pedagógica: Adriana Joris
Direção: Margarida Ferreira 
 
Professor (es) STE: Cristiene Alves dos Santos e Fernanda Maciel Batista Ribeiro

POEMA: A VACA MIMOSA


Para trabalhar com o poema A Vaca Mimosa com as crianças ressaltou a importância de desenvolver o gosto pela leitura e escrita levando os educandos a conhecer a utilidade do animal, identificar seu habitat, qual alimento produz, sua utilidade e seus derivados. Para a transmissão do conhecimento e explanação do assunto levou-se 6 horas/aula no decorrer de uma semana no mês de outubro de forma expositiva com a confecção de cartaz para leitura, conversa informal sobre o animal, interpretação do texto, auto ditado, cruzadinha, separação de sílabas, frases, alfabeto móvel, aula passeio e filme.
No primeiro momento iniciamos a apresentação do texto “A Vaca Mimosa” junto com os alunos fizemos a leitura coletiva e individual onde os alunos já tinham conhecimento prévio do animal, destacamos no texto algumas palavras para ser comentada sobre elas e seu significado.
Trabalhamos no livro do Pacto Porta Aberta Letramento e Alfabetização as atividades das páginas 134 à 136 e 138 e 139.
Em seguida trabalhamos na folha cruzadinha e o texto fatiado em anexo.
Mandamos o texto como tarefa para eles fazerem a leitura junto com a família e individual e destacar as palavras conhecidas do texto.
Na sala de aula questionamos sobre a leitura feita em casa como foi, qual as palavras conhecidas no texto. Depois foi realizado o ditado e logo em seguida fizeram o desenho da vaca mimosa.
No dia seguinte levamos os alunos na chácara próxima à escola para eles conhecerem o habitat da vaca, a dona da chácara levou os alunos para o mangueiro e explicou como era feito o manuseio da retirada do leite e do que ela se alimenta, feita a explanação os alunos conheceram melhor o animal.
Os alunos ficaram encantados com o passeio, alguns alunos já tinham contato com estes animais outros não.
Os alunos assistiram no data show o filme “ Nem que a Vaca Tussa”, onde os alunos comentaram que os animais da Fazendo Pedaço do Céu estão em pânico por conta de uma ação de despejo que ameaçava deixa-los sem outra opção a não ser ir para o matadouro para escapar do trágico destino. Os bichos decidem que precisam encontrar um meio de obter o dinheiro necessário para pagar a hipoteca da fazenda. Então, eles descobrem que esta sendo oferecida uma recompensa para quem capturar o bandido Alomeda Slim e iniciam a busca ao criminoso Nem que a Vaca Tussa.
No desenvolver das atividades os alunos mostraram interesse, participação, obtiveram uma aprendizagem significativa, desta forma os objetivos foram alcançados pelas turmas.
 

1° Ano “A” 


1° Ano “B”


video
 


PROJETO - ASAS DE TODAS AS CORES


ESCOLA MUNICIPAL PREFEITO SIRIO BORGES



Alba dos Santos Leite, Belisaria Aparecida do Carmo Sampaio Leoni e Dilma de Oliveira Persi.


ASAS DE TODAS AS CORES


Projeto apresentado á Escola Municipal do Estado de Mato Grosso do Sul, Rio Brilhante na disciplina de ciências,português,matemática,geografia e história.







RIO BRILHANTE MS
DEZEMBRO DE 2013

INTRODUÇÃO
Esse projeto surgiu diante da curiosidade das crianças em saber como nascem as borboletas e como uma lagarta tão feia se transforma em um bicho tão bonito de cores tão belas, aproveitando o interesse dos alunos com o assunto levantamos questionamentos sobre tudo que as crianças conhecem e o assunto e percebemos que algo que mais chamou a atenção da turma foi "borboletas". Então montamos uma seqüência de atividades para as crianças aprenderem mais sobre as borboletas e suas cores. Para enfeitarmos o mural da sala, recortamos borboletas de várias cores, com pratos descartáveis com macarrão simbolizando a lagarta, com as fases do processo de metamorfose.
Trabalhamos também com a poesia "As Borboletas" de Vinícius de Moraes e com o texto da apostila do Sefe “Asas de todas as cores”, depois como falamos em borboletas, muitas curiosidades foram surgindo para esclarecer melhor contamos histórias e vídeos que falavam deste assunto. Conversamos com alunos sobre o que eles conhecem sobre a borboleta, se ela voa, quais são suas cores, por onde ela anda etc.
Para dar ênfase foi realizada uma roda de histórias com o livro  A reprodução da borboleta do acervo do pacto nacional pela alfabetização na idade certa assim, as crianças tiveram um conhecimento inicial de como ocorre o processo de metamorfose. Com o desenvolvimento do projeto muitas duvidas foram esclarecidas., onde podemos observar um casulo, e todo o processo de metamorfose da borboleta .Montamos um teatro sobre o 'Nascimento da borboleta', onde as crianças dramatizaram todo o ciclo (ovo, lagarta, casulo e borboleta) onde as crianças se aprenderam sobre o processo se divertindo. Eles também conheceram de perto um casulo original, como ele abriga a lagarta para a transformação e observaram todo o processo da metamorfose
OBJETIVO GERAL:
Criar condições para que os alunos venham conhecer como acontece o ciclo de vida das borboletas e sua importância para o meio ambiente.
OBJETIVOS ESPECIFICOS:
  • Conhecer o processo da metamorfose;
  • Coletar dados referente a reprodução das borboletas;
  • Trabalhar dados matemáticos em atividades variadas;
  • Desenvolver habilidades de ler e interpretar diferentes tipos de textos;
  • Realizar trabalhos em grupos;
  • Observar todo processo da metamorfose.
JUSTIFICATIVA
O trabalho com projetos possibilita a interação da temática principal com as diversas áreas do conhecimento, fazendo com que a aprendizagem ocorra de forma contextualizada e significativa. A criança, em suas relações com o ambiente que a cerca, concebe a natureza a seu modo. Porém, à medida em que ela cresce e se depara com fenômenos, fatos e objetos novos, ocorrem mudanças fundamentais na sua maneira de ver o mundo.
METODOLOGIA
Para trabalharmos o texto da apostila do Sefe “Asas de todas as cores”, foi evidenciado que na natureza podemos encontrar borboletas de várias cores e formatos. Desta forma foi trabalhado de forma interdisciplinar envolvendo as disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática, História Geografia e Artes. Na Língua Portuguesa além do texto informativo da apostila do Sefe (p.32) foi trabalhada a poesia, “As borboletas” do poeta Vinícius de Moraes, onde foram disponibilizadas cópias do poema para a realização da leitura e interpretação, explorando a palavra borboleta trabalhando com acróstico e texto fatiado.
Para complementar o trabalho a professora de Ciências trabalhou com a história: “O nascimento da borboletinha”, logo após foi pedido aos alunos que desenhassem o nascimento da borboletinha, como recurso para organização sistemática e socialização dos conhecimentos adquiridos, após as realizações das atividades os alunos assistiram um documentário sobre a metamorfose das borboletas e fizeram um passeio no pátio da escola para encontrarem um casulo. Esta atividade proporcionou um estudo da linha do tempo de desenvolvimento da borboleta e a comprovação daquilo que se estudou. Cada espécie de borboleta ou mariposa tem um ciclo próprio, geralmente são semanas.
Na disciplina de Arte foi trabalhada uma oficina de construção de borboletas com recortes e colagens, de todas as cores para montar um cartaz que foi exposto em sala de aula.
Após os alunos terminarem as atividades, o professor retomou o cartaz produzido e trouxe a explicação referente a cada momento explorando cruzadinhas, caça palavras, construção de novas palavras a partir de letras ou sílabas de palavras contextualizadas.
Na disciplina de Matemática foram trabalhados os números pares e ímpares, na contagem, quantos olhos têm a borboleta, quantas asas, quantas são amarelinhas entre outros.
Para finalizar um dos alunos fez a declamação e os demais dramatizaram. No decorrer das aulas os alunos mostraram bastante entusiasmo com o desenvolver das atividades propostas proporcionando uma aprendizagem de forma relevante.

CONCLUSÃO
Podemos concluir que a experiência vivenciada pelos alunos trouxe um aprendizado significativo e prazeroso para alunos e professores.
                                                                             2º A



PROJETO - SALA LIMPA


ESCOLA MUNICIPAL PREFEITO SIRIO BORGES







ALBA DOS SANTOS LEITE





SALA LIMPA



Projeto apresentado á Escola Municipal do Estado de Mato Grosso do Sul, Rio Brilhante na disciplina de Ciências.
Coordenadora: Rejane Eurides Sichinel Silva.













RIO BRILHANTE MS
JUNHO DE 2013



Introdução
Reconhecendo a importância da higiene para a vida de todos os seres vivos, foi escolhido este tema visando sensibilizar e conscientizar o aluno, sobre a preservação e conservação do ambiente escolar, visto que passamos grande parte de nossas vidas inseridos nesse contexto.
Ao observar todo cotidiano escolar vemos as seguintes questões: o lixo encontrado na sala de aula, no pátio da escola, alunos jogando bolinha de papel um no outro. Essa mesma bolinha é jogada pra lá e pra cá até ser esquecida no chão, com isso podemos levantar questionamentos sobre o lixo produzido. É papel de bala, aparas de lápis, paredes e carteiras riscadas, entre outros. Sendo assim, é nítida a necessidade de resgatar valores como o respeito ao espaço do outro e inserir novas práticas através das mudanças de atitudes.
De acordo com Saviani, o professor tem papel mediador no processo ensino-aprendizagem, o que contribui de forma significativa para a formação de cidadãos conscientes, plenos e integrais, pois busca por meio de recursos diferenciados a aprendizagem do educando, sendo este preparado para modificá-la.
Através de atividades que incentivem a mudança de atitude, que proporcionará ao aluno a oportunidade de aprimorar seus conhecimentos. Poderá estabelecer na prática educativa, não só uma relação entre aprender conhecimentos teoricamente sistematizados, como também questões da vida real e da sua transformação (MEC/SEF, 1997 e 1998).
Essencialmente, é o que nos coloca Fontana e Cruz (1997, p. 110) ao afirmarem que “deixa-se de esperar das crianças a postura de ouvinte valorizando-se sua ação e sua expressão.
Assim, o que o professor faz é direcionar caminhos que estimulem as crianças a desenvolver as atividades por si mesmas, através de intervenções que promovam as mudanças de comportamentos.
Através da ação pedagógica é possível formar sujeitos pensantes e ativos que buscam a melhoria do contexto social ao qual está inserido.
Entre a teoria e a atividade prática transformadora se insere um trabalho árduo e diário que envolve o resgate de educação e de consciências, na organização dos métodos de ação, visando ações permanentes.
Objetivo geral
O projeto visa despertar nos alunos a importância de manter uma escola limpa, fazendo com que todos reflitam e sejam disseminadores da idéia para melhorar nossas condições de vida.
Objetivos específicos
Aprender a preservar o ambiente escolar, desenvolver o trabalho em equipe e cooperativo;
Desenvolver atitudes por um ambiente limpo e sadio.
Incentivar os alunos a manter e conservar a sala e a escola limpa
Valorizar o trabalho em grupo,
Organizar e registrar informações obtidas por meio de painéis que ficarão expostos na sala de aula e no pátio da escola.
Justificativa
A limpeza é muito importante para as nossas vidas, pois a escola é o lugar em que convivemos quase todos os dias, daí a necessidade de resgatar hábitos e valores de preservação do meio ambiente social em que vivemos. O aluno precisa compreender que a higiene é imprescindível para o bem estar de todos, e que é preciso que haja colaboração e cooperação de todos que convivem no ambiente escolar. Manter a sala limpa, o material organizado, é aprender a viver de maneira organizada e agradável sendo de suma importância à reconstrução do conhecimento através de mudanças de atitudes.

Metodologia



Nomear um aluno de cada turma para ser monitor, com a função de ajudar os colegas a manter a sala limpa e organizada. Será colocado em cada sala um painel para as anotações diárias da limpeza da mesma, também será feito registro em maquina digital, o professor responsável fará um registro mensal do desempenho de cada turma, classificado como ótimo, bom e regular. A sala que obtiver um melhor desempenho ganhará um prêmio simbólico, como cinema na escola se deliciando com pipoca e refrigerante.

AVALIAÇÃO

Após o período de observação e pontuação, será feito um painel com o resultado final de acordo com o grau de limpeza e organização de cada turma, evidenciando a campeã.





REFERÊNCIAS


FONTANA, R. e CRUZ, N. Psicologia e trabalho pedagógico. 1. ed. São Paulo: Atual, 1997.


SAVIANI, D. Escola e Democracia. 36. ed. Campinas: Autores Associados, 2003